Porque a Mídia é Seu Cliente

Porque a Mídia é Seu Cliente

Bonnie Harris
17 Março 2017

Excesso de informação está se tornando um problema e superar este ruído pode ser a diferença entre cobertura de marca ou invisibilidade. Desde que os veículos de mídia não têm que olhar muito além do próximo meme que vai viralizar ou tweet para uma história controversa, entender a mídia como um cliente (consumidores das mensagens de nossa marca) pode fazer toda a diferença. Para fazer isso, acesse o lugar onde eles estão em sua jornada de consumidor e tenha os seus pitches para consumo– prontos.

Considerando isto – se você está em algum business hoje, a mídia é seu cliente. Para profissionais de comunicação, a mídia é frequentemente seu primeiro cliente. Contudo para todo mundo, realmente, os meios tradicionais e os novos se tornaram no mínimo um influenciador chave na decisão de compra.

Mídia espontânea ainda é uma das ferramentas mais poderosas em um kit de marketing integrado. Com histórias escassas, você tem que entender não só as necessidades de seus clientes, mas os aspectos únicos do ciclo de compra de mídia também.

Qualquer um em negócios hoje em dia, tem que entender e trabalhar com a mídia em algum momento. Marketeiros digitais podem encontrá-los nas midias sociais. Proprietários de novos negócios pode querer que sua mídia seja escrita sobre seu lançamento. Gerentes de marcas podem escolher mídia espontânea (ou anúncios nativos) como uma maneira de criar ou modificar uma percepção. Fica evidente que agora, a mídia é nossa cliente.

Nós todos sabemos que o ciclo de compras está se tornando cada vez mais autodirigida e a mídia talvez esteja mais distante nessa transformação. Por alguma razão, as pessoas pensam que só lançar press releases e pitches na mídia, vai funcionar. Não é mais assim. Algumas pessoas da mídia recebem de 100 a 200 picthes por dia, ou mais.

De todas as personas com quem trabalhamos como marketeiros integrados, a mídia é aquela que não precisa mais de ajuda para encontrar histórias. Está tudo aí fora para eles, de vídeos virais até burburinho de mídias sociais. E desde que lidar com marketeiros nunca foi a parte mais divertida do trabalho, significa que nós podemos cair no esquecimento.

Para alcançar a mídia, eu argumentaria que você deve influenciá-los do passo um de sua jornada de compra até o próximo, assim como qualquer outro.

Aqui estão algumas pequenas coisas para lembrar quando a mídia é seu cliente:

  • Crie personas que você quer alcançar na midia. Na maioria das vezes, haverá influenciadores primários dentro de diferentes tipos de mídia. Estes podem ser reporteres da TV local, blogueiros do seu nicho, freelancers, etc. Cada um provavelmente é curador de diferentes informações e tem um conjunto de características e comportamento que pode te ajudar a identificar seu ciclo de compra de histórias.
  • Aprenda de onde eles pegam as informações. Aquisição de conteúdo é o aspecto mais importante do comportamento quando a mídia é sua cliente. O que é mais legal, é que você pode perguntar à eles diretamente. A maioria dos jornalistas e blogueiros vão te dizer onde eles gostam de comissariar informações – eles ficam orgulhosos disso. Ou seguí-los nas mídias sociais e ver o que eles postam. Isto te dará ótimas informações.
  • Coloque o seu conteúdo onde eles possam achar. Quando você tiver descoberto os locais comuns de curadoria, esta parte fica fácil. Não é diferente dos produtores de programas da manhã, procurando suas histórias no NewYork Times, como faziam dez nos atrás. Apenas econtre seus lugares favoritos e postar suas coisas lá.
  • Descubra o timing da curadoria também. Eu não sou nenhuma potência na mídia, mas alguns vendedores de marketing gostam de estar no meu blog. Boa parte deles descobriram, que eu estou na midia social normalmente (principalmente Twitter) de manhã bem cedinho. Eles frequentemente me marcam nesta hora, quando eu provavelmente vou ver. Siga suas personas na mídia e façam o mesmo.
  • Apoie suas histórias atuais, não tente só fazer pitch. Encontre uma maneira de ajudar. Talvez você é um expert no assunto que eles escrevem frequentemente. Talvez eles gostem de escrever conteúdo que eles possam girar em um único post. Eu garanto que se você se tornar uma fonte confiável de um assunto específico, em algum momento eles farão coisas legais para sua marca.
  • Meça os passos, não as histórias. Descubra as coisas que a mídia faz para indicar progresso (uma jornada de cliente). Uma vez nós enviamos um pitch para um blog que era escrito pelo CEO de um cliente. Ninguém respondeu. Mas o tráfego para aquele post do blog foi o maior do que qualquer outro post daquele ano. Nada de diferente. Identifique algumas métricas simples, além da resposta e monitore-as.

 

Repita para si mesmo três vezes:

A mídia é minha cliente. A mídia é minha cliente. A mídia é minha cliente.

Agora, saia lá e vá cumprimentar seus clientes em qualquer ponto que eles estejam em suas jornadas.

ebook

Este artigo, escrito por Bonnie Harris do Business2Community, originalmente apareceu em Wax Marketing Blog, e foi legalmente licenciado pelo the NewsCred publisher network. Por favor direcione todas as questões de licencimento para legal@newscred.com.