Os profissionais de marketing mais bem sucedidos sempre batalham até o fim

Os profissionais de marketing mais bem sucedidos sempre batalham até o fim

Ryan Shelley
14 Outubro 2016

Planejar, para uma marca duradoura, significa ser alinhada com a sua estratégia de marketing e implementação de inteligência de mídia desde o início. Este post abrange outras placas de sinalização ao longo do caminho para a criação de uma marca de sucesso.

Tim Ferris, na minha opinião, tem um dos melhores podcasts do planeta. No episódio # 177 ele entrevistou uma das minhas pessoas favoritas no mundo, Seth Godin. Neste episódio, Seth compartilhou algumas de suas reflexões sobre marketing e como todos nós precisamos pensar pequeno para ser grandes. Eu tive o privilégio de me “graduar” no grupo de altMBA do Seth em janeiro deste último ano e a experiência provocou mudanças para muito melhor. Este podcast despertou algumas lições que aprendi no programa altMBA, bem como muitas outras que eu recolhi dos livros de Seth e outros grandes marqueteiros. Enquanto nossa cultura está sempre em busca de ganhos rápidos, aqueles que jogam o jogo até o fim, geralmente são os que realmente colhem a maior recompensa.

“Quanto tempo até que vejamos mais lucro?” Esta é uma pergunta que eu devo ter feito, pelo menos, uma centena de vezes. Quando se trata de ver um ROI, as empresas esperam que seus esforços de marketing entreguem e entreguem rápido. Enquanto há uma série de coisas que podemos fazer para ajudar a alavancar uma campanha, as verdadeiramente bem sucedidas, demandam um trabalho consistente e compromisso a longo prazo. Marcas como Apple, Coca-Cola e Ford não apareceram de uma hora pra outra. Eles levaram muito tempo focados na construção de uma conexão com aqueles que eles sabiam que seu produto serviria. Abaixo estão 4 coisas que você pode fazer para construir uma marca de sucesso que vai resistir ao teste do tempo.

Ganhe permissão

Nossas vidas estão cheias de interrupções. Desde de um e-mail spam até telefonemas indesejados de robôs, parece que não há como escapar. Marcas que constantemente forçam sua entrada em nossas vidas sem permissão, deixam o sentimento do público violados. Este é exatamente o oposto de construir confiança. Com os consumidores de hoje em dia tendo mais controle sobre o processo de compra, quem atua com marketing, deve pensar diferente.

2.png

Nossa economia é construída sobre conexões. Para ganhar permissão, você deve estabelecer algum nível de relacionamento. Isto pode ser feito através da mídia social, o seu blog, um a lista de e-mail opt-in, etc. Sem permissão, você se torna um intruso. É o relacionamento que dará ao marketing ou ao dono da empresa, a permissão para compartilhar o que você tem com seu público. Marketing de Permissão é como namoro. Transforma estranhos em amigos e amigos em clientes para toda a vida. Muitas das regras de namoro se aplicam, e assim trazem muitos benefícios” ― Seth Godin, Permission Marketing : Turning Strangers Into Friends And Friends Into Customers

Falando a verdade

Marketing é realmente contar uma história. O objetivo é ajudar o público a mergulhar na sua história e na imagem do que a vida poderia ser com seu produto ou serviço. Com algumas muitas mensagens voando ao redor, pode ser tentador esticar um pouco a verdade, a fim de atrair mais pessoas para a nossa história. O problema é que quando suas promessas não correspondem ao resultado esperado, a credibilidade da sua marca leva um tapa. “Quando reconhecemos a fraude pelo que ela é, nos sentimos incrivelmente estúpidos. Mais do que nossas contas bancárias danificadas, estão nossos egos. Como resultado, é quase impossível para o marketeiro recuperar a confiança” ― Seth Godin, All Marketers Are Liars: The Power of Telling Authentic Stories in a Low-Trust World

A autenticidade é a chave para criar uma história que ressoa entre o seu público. Uma vez que você ganhou a permissão de se intrometer na vida deles, você precisa dizer a verdade, e toda a verdade. Na minha opinião, nós subestimamos a capacidade das pessoas de lidar com a verdade, mas ser honesto funciona. Deixe-me dar um exemplo. Em nota da Apple em 07 de setembro de 2016, eles lançaram o novo iPhone 7. A versão Plus vem equipada com uma nova lente telefoto. Mas, o software para realizar tudo o que a lente pode fazer ainda não está completo. Então, ao invés de reter toda a história, eles compartilharam o que pretendem fazer, enquanto esperam liberar a atualização do software. Esta foi uma jogada ousada para uma marca enorme, mas sua transparência ajuda a nutrir a confiança que estabeleceram com a sua tribo.

Sendo Notável

Por que alguém deveria comprar o seu produto ou serviço? Se você olhar em vários setores, você começará a notar um padrão. A maioria dos produtos e serviços dessas indústrias são basicamente os mesmos. Claro, existem algumas diferenças aqui e ali, mas a principal diferenciação é o preço. Ter o menor preço não é ser notável. Ser notável é difícil por uma razão. Se nos obriga a quebrar o status quo e assumir um risco. “Tratamos nossas escolas, como fábricas. Colocamos as crianças em fila, colocamos em lotes (chamadas notas), e trabalhamos muito para nos certificarmos de que não há peças defeituosas. Ninguém se destacando, ou ficando para trás, correndo lá na frente, fazendo bagunça. Todos jogando na segurança. Seguindo as regras. Essas parecem ser as melhores formas de evitar o fracasso” ― Seth Godin, Purple Cow: Transform Your Business by Being Remarkable

Há muito poucas marcas que têm sido capazes de sair do passado com “medo do fracasso” para “ser notáveis.” O que não significa assumir um risco incalculado, mas confiar seu intestino. Muitas vezes em minha vida achei que eu poderia ter o meu próprio negócio, mas o medo de falhar me impediram. Não aconteceu até que eu passei por esse medo e acreditei que o que eu tinha para oferecer não só era bom, mas também era notável para que as coisas mudassem. Como dono de uma empresa, se você não acredita que seu produto ou serviço é notável, ninguém acreditará.

Sua marca é a promessa que você faz

Depois que você ganhou confiança e contou uma história poderosa e verídica sobre um produto ou serviço notável, o que vem depois? Consistência. Esta é uma das habilidades mais subestimadas que todos os profissionais precisam adquirir. Ter a capacidade de desenvolver a marca e o marketing com consistência é fundamental para o sucesso a longo prazo. Apple é um exemplo comum neste caso, e por que eles não deveriam ser? Tudo o que fazem em seu site, para seus produtos passam a mesma sensação. Outra empresa que faz isso bem é o supermercado Publix. De seus comerciais de televisão à experiência na loja, tudo combina. Consistência gera confiança em sua marca e ajuda a corresponder às expectativas do seu público.

Uma frase que eu uso muitas vezes com a nossa equipe e clientes é “tudo se comunica.” Desde as cores dos sites até a aparência de materiais de marketing, tudo diz algo para o seu público sobre a sua marca. O objetivo de seus esforços de marketing é se conectar com seu público, desenvolver a confiança e cumprir as promessas feitas. Cumprir as promessas da marca começa com ligar o significado da marca com as pessoas que elas servem. “Grandes marketeiros não fazem coisas. Eles fazem significado” – Seth Godin

1.png

Construir um negócio bem sucedido ou marca, leva tempo. Pode ser difícil jogar o jogo por muito tempo, especialmente quando você vê outros em volta de você que parecem estar à frente. Mas não permita a posição deles determine o seu caminho. “O trabalho não é alcançar o status quo; o trabalho é inventar o status quo.” ― Seth Godin, Poke the Box. Se você se concentrar em ganhar permissão, dizendo a verdade, sendo notável e mantendo as promessas que você faz, a colheita você que você vai ter será muito maior do que lucro. Seja persistente e mantenha o foco!

“Eu tinha 40 quando me tornei um sucesso, e eu vinha publicando há 20 anos.” – Mary Karr

Lembre-se, os marketeiros mais bem sucedidos sempre jogam o jogo por muito tempo. Então, como você planeja e constrói a sua marca, a implementação de escuta social como parte estratégica de inteligência de mídia deve ser parte integrante de sua fundação.
Este artigo foi publicado originalmente no SMA Marketing, foi escrito por Ryan Shelley de Business2Community, e foi legalmente licenciado através da rede publisher NewsCred.