5 passos para transformar a seu longo formulário de conteúdo em uma obra-prima, chamada Infográfico

A u tempo atrás , eu escrevi um ebook para Meltwater chamado “In-sourcing de seu conteúdo”- com conselhos sobre como capacitar os membros da equipe dentro da sua empresa para escrever grandes partes de conteúdo.

A boa notícia é que as pessoas gostaram o suficiente para que me pedissem para transformar o livro em um infográfico.

A má notícia é, hum… Como você faz isso? Meu livro era algo como 14 trilhões palavras- Como conseguir transformar isso em algo divertido e visual, no entanto, ainda informativo?

Bem, depois de ter trabalhado muito no processo, pensei que seria útil compartilhar o que aprendi ao longo do caminho .

Em primeiro lugar, vamos supor que você tenha escrito uma peça informativa, útil de conteúdo.

Para onde você iria,à partir, daí?

1. Decida por que você precisa de um infográfico.
Neste ponto, você não tem nenhuma dúvida, tendo visto todos os tipos de infográficos. Há uns razoáveis, os promocionais, os educacionais, ou , em casos raros, um infográfico que você pode querer pendurar – se como um quadro por sua beleza. Ou talvez porque contém informações que você gostaria de consultar em uma base regular.

O que desenvolvi, eu gostaria que fosse educacional- algo que algumas pessoas não tenham muita informação interna sobre antes de ver o infográfico, por isso é importante introduzir a idéia.
Mas a maioria deu dicas em um formato de fácil digestão. Dessa forma, se alguém quisesse iniciar a produção de conteúdo in-sourcing, eles teriam as pontas mais pertinentes ali em um lugar, ao invés de ter que buscar através de um ebook inteiro para encontrar tudo.

2. Engenharia reversa de um esboço.
Se você for como eu, quando você começar a escrever um conteúdo, você pode montar um esboço de todos os principais pontos a ser coberto, e sub-pontos para suportar a idéia .
Agora, vamos reverter esse processo. Tome o texto de seu conteúdo longo, e comece à quebrá-lo em seções, subseções, apoiando o conteúdo, e assim por diante.

Se ajudar, você pode até mesmo atribuir-lhes títulos, etiquetas e resumos: esta é a ideia central, esta é uma anedota de apoio, este é conselho, etc.

Não é complicado visualizar isso. Divida uma seção de conteúdo para a idéia principal e pontos de apoio, com títulos ou rótulos para cada uma delas.
Seu objetivo final é fazer com que todo o conteúdo esteja dividido em seções, cada uma das seções com um propósito facilmente identificável.

3. Editar e, em seguida, editar um pouco mais!
Não é fácil deixar para lá palavras e conteúdo que você passou pensando e criando, mas faz sentido fazer sacrifícios em nome de um infográfico bem criado. Aqui estão algumas dicas para trabalhar e filtrar com seu conteúdo volumoso, de tal forma, que você fique com o que ele tem de melhor:

3-A. Abandonar coisas que contrariem seus objetivos em #1.
Esse passo deve ser feito muito rapidamente. Assim que você já tenha decidido o propósito do infográfico; algumas das coisas que você escreveu não estão contribuindo com o mesmo. Corte-as. Exclúa-as de forma rápida e lógica.
Com meu conteúdo, por exemplo, no ebook original- eu passei muito tempo pensando: Porque seria interessante criar meu conteúdo “dentro de casa”?. Esse não era o meu objetivo para o infográfico, embora, aconselhar seja. E um bom conselho seria o de aprender a fazer um corte fácil nos conteúdos!.

3-B. Quebrar texto restante em pedaços de 2 linhas.
OK, esses cortes fora de tópico ajudaram, mas ao mesmo tempo, ainda há toneladas de coisas restantes. Sem problemas!
Aqui está uma regra para estreitar as coisas:

1. Divida parágrafos individuais em pontos- no principal mais do que 2 ou 3 partes por parágrafo.
2. Em seguida, obtenha essas partes de até 2 linhas de texto cada- ou menos. Sem exceções! Corte detalhe, combinar idéias, faça o que for preciso.

Seja um defensor.
Muito em breve você vai ser um expert em esboços e contrução de conteúdo.

4. Comece a pensar visualmente!
OK, você editou o texto. Ótimo! Mas, uma página cheia de frases curtas não faz um visual infográfico. Dito isso, em seguida, percorra o conteúdo e refaça-o em dados visuais.

Coisas para serem procuraradas:
“Como fazer” e “Processos”: Divida-as em passos numerados, com títulos e instruções para cada coisa.
Séries e listas: Se você está listando exemplos, transforme-os em marcadores (bullets)!
Comparações: Comparando 2 ou mais coisas? Faça-o com um gráfico ou tabela.
Descrições longas: Você está usando texto detalhado para descrever algo? Poderia uma imagem ser usada ao invés?
Pontos principais: Realce-os em textos maiores, letreiros mais expressivos.
Cotações e Estatísticas: Dê-lhes algum espaço para respirar! Use citações em bloco, gráficos e números altivos!
Fatos e aparates divertidos: Crie uma barra lateral onde eles têm espaço para brilhar por conta própria.
Existem elementos de design você pode adicionar ao jazz:
Brinque com os tamanhos e estilos de que frases, títulos ou palavras que você gostaria de destacar da fonte. O texto deve ser grande e expressivo.
Pondere imagens para apoiar o texto ao Adicionar notas para o suporte do infográfico com idéias de imagens. Ou, se você estiver se sentindo especialmente visual, use em imagens ou desenhos que transmitam a idéia.

Conforme você faz progresso, uma boa verificação, seria imprimir o que você fez até agora, verificar o que foi feito desde o início, olhando para o documento como um todo. Não vai ser nada perto de um infográfico final, é claro, mas você pode começar a ver suas tendências. Como, “Humm, o texto está ficando um pouco pesado aqui. O que podemos adicionar ou alterar para quebrar um pouco?

4-A. Peneirar seu design gráfico considerando seu conhecimento.
Mesmo se você não seja um designer, filtre os conceitos básicos de design gráfico que possam atendê-lo ao participar de um processo ou projeto infográfico.
Chip Kidd, um designer de livro surpreendente (ele fez a capa de Jurassic Park, entre muitas outras coisas) escreveu dois livros, etc. Verificar em: Guia de um Chip Kidd para Design-Gráfico que mudou completamente a maneira que eu penso sobre um projeto.

5. Faça equipe com um designer.
OK, você fez a devida diligência em montar um bom projeto, mas ninguém trabalha em um vácuo. Hora de trazer um especialista. O designer infográfico terá idéias valiosas, alguns que você pode não ter considerado, incluindo gráficos adicionais, imagens mais nítidas e maneiras diferentes de visualizar informações. Esta oportunidade de colaborar com um designer em uma iteração infográfica permitirá que o projeto transborde de coisas boas.

Bem, isso deve ser suficiente para você começar! Se você tiver dúvidas sobre como transformar o conteúdo em infográficos incríveis, ou alguma dica não mencionadas aqui, sinta-se livre em bater um papo conosco no twitter!

Porque as mídias sociais precisam um calendário editorial

Para muitos gerentes de mídia social, um dia típico começa por digitalizar a sua plataforma de monitoramento social, compartilhar alguns artigos interessantes, agradecer novos seguidores, responder à @ menções/marcações – ao final disso, se perguntam onde foram parar as últimas duas horas, em seguida, repetem o ciclo por algumas horas.
Eles também misturam em sua caixa de entrada todas e quaisquer solicitações existentes, sejam elas das equipes de relações públicas ou marketing. Infelizmente, este conjunto recorrente de atividades não é um fluxo de trabalho de mídia social sustentável ou eficiente. Ter uma abordagem casual para atividades de mídia social pode fazer com que se torne quase impossível sair de férias. Por estas razões e outras mais, é importante estabelecer e manter um calendário editorial de mídia social.

5 Razões pelas quais o fluxo de trabalho das mídias sociais precisam de documentação

1. Dê às importantes iniciativas empresariais, tempo para respirar
Você já foi para casa depois de um dia agitado e notou que você perdeu a divulgação de uma iniciativa crucial sobre um canal social importante? Em vez de deixar para a última hora as ações de mídia social referentes à promoções cruciais, é útil planejar sua transmissão com bastante antecedência. Manter um calendário de conteúdo de mídia social, permitindo-lhe planejar anúncios significativos, preparar imagens apropriadas, criar URLs de páginas de destino, etc.
Ele fornece a oportunidade de ter materiais disponíveis à mão para completar o conteúdo social.

2. Compartilhe uma mistura envolvente de tipos de conteúdo
Uma vez que você começar a documentar o conteúdo de mídia social, você vai notar padrões de comportamento para lançamentos – os quais se inclinam para compartilhar certos tipos de conteúdo mais frequentemente do que outros. Embora seja improvável que você acabará obtendo um equilíbrio perfeito quanto à aspectos de áudio, visual e conteúdo escrito; um calendário garante que você não deixe de fora, acidentalmente, alguns tipos de conteúdo importantes – que apela aos clientes altamente engajados ou influenciadores francos.

3. Criar consistência em todos os canais
Enquanto você não quiser usar o mesmo tom e replicar em todos os canais sociais, mantendo mensagens consistentes e uma voz distinta, te ajudando a manter a identidade da marca, independentemente do canal. Visualizar o conteúdo em cada canal, lado-a-lado, vai impedir que você soe como tendo duas ou três personalidades de empresa diferentes.
Te ajudando à evitar falhas de ignição, tais como, compartilhamento de três conjuntos conflitantes de informação para o mesmo evento.

4. Fornecer um registro de ações passadas (histórico)
Ao longo do tempo, torna-se difícil controlar o conteúdo que você compartilhou anteriormente em plataformas de mídia social- mesmo com ferramentas de análise. Considere o tempo perdido e faça a varredura de conteúdo sobre um tópico específico, ou a promoção de uma página de destino particular.
Documente seu trabalho em um calendário editorial de mídia social ao criá-lo e transmiti-lo. O hábito fará com que torne-se mais fácil replicar o que funcionou antes.

5. Engaje colegas a pegar atividades de mídia social em sua ausência
Não dá pra considerar um período de férias, se você está verificando o seu celular a cada cinco minutos para monitorar contas de mídia social do trabalho. Mas, com um calendário editorial de mídia social, a sua equipe tem tudo o que precisa para manter o conteúdo social fluindo em sua ausência.
Você pode fornecer uma visão detalhada do que deve ser feito, escrever a réplica que pode ser programada, e assegurar-se que sua equipe se sente-se segura em saber o status dos programas de mídia social, mesmo que você não esteja lá.

Elementos de um Calendário Editorial de mídia social útil

Screen Shot 2016-03-30 at 9.42.20 AM.png

Existem ferramentas disponíveis para gerenciar calendários editoriais de mídia social e fluxo de trabalho, incluindo CoSchedule, Kapost e Divvy HQ. No entanto, você pode ter começado sem um investimento financeiro, utilizando o Microsoft Excel ou planilhas do Google (exemplo acima).
A ferramenta que você usa é menos importante do que a sua capacidade de ajudá-lo a documentar atividades de mídia social de uma forma fácil de navegar .
Dito isso, o que incluir em um calendário editorial mídia social? Eu encontrei, incluindo as seguintes colunas ou campos para ser extremamente útil:

Dia da semana
◦ Isto é importante incluir, no caso de haver quaisquer hashtags ou tópicos (como #TBT ) a considerar, ou se o conteúdo fim de semana difere do conteúdo determinado dia da semana – dia.

Data e hora do post
◦Existe um tempo limite para dar RSVP em um evento? Você foi convidado à compartilhar um item particular de conteúdo logo no início da manhã? É útil explicitar o conteúdo que será publicado e exatamente em que horário.

Conteúdo objetivo
◦ Se os seus feeds sociais são sempre chamados de vendas para a ação (CTA), não se surpreenda se o seu público se sintoniza. Esta coluna ajuda a garantir uma mistura de liderança de pensamento, artigos de terceiros e amplificação dos esforços programados de marketing.

Conteúdo tópico
◦ Semelhante aos objetivos, se o seu conteúdo tem um foco muito estreito, ele pode rapidamente ficar chato. Esta coluna é um lembrete para todos os temas-chave os quais devem compartilhados em uma programação regular.

Réplica específica para cada canal
◦ É útil ter atualizações de status de relacionados em uma linha do calendário. Não pela a facilidade de copiar/colar o mesmo palavreado em cada célula (que não é uma boa prática!), Mas para se certificar de que você está acertando os canais apropriados para o conteúdo da maneira certa.

URLs não encurtadas para o CTA e todas as imagens
◦ Uma das melhores maneiras de garantir a contagens do link de URL não parte de uma pesquisa minunciosa – Mas sim, ao tornar mais fácil para os revisores de conteúdo e cartazes para que vejam o que está por trás dessa URL, podendo clicar e que possam visitar o site para um contexto adicional.

Espaços reservados para atividades de conteúdo recorrentes

◦Você compartilha uma nova postagem no blog toda terça-feira? Ou posta uma imagem inspirada toda sexta-feira? Você está promovendo um programa de RP trimestral para amplificar canais sociais ? Inclua esses espaços reservados em seu calendário, para que eles não caiam através das rachaduras ou tornar-se uma broca de fogo de última hora.

E não se esqueça de incluir uma coluna que inclui hashtags; palavras-chave, uma para usar um link de sua fonte de conteúdo, um guia para o conteúdo voltar ao compartilhamento regular, mais tempo para a indústria, Twitter, chats que você freqüenta.

Ao documentar conteúdo de mídia social em um calendário editorial, você estará no caminho certo para a criação de um programa de mídia social mais estruturado que será capaz de escalar a sua organização.
Para ler mais sobre como amplificar o seu programa de mídia social com calendário e documentação, vá para o nosso e -book: Como construir um programa sério de mídias sociais.

3 dicas para escalar Processos em Mídias sociais

Enquanto muitos programas de mídias sociais começam como um show de uma única pessoa; organizações crescem, estratégias de mídias sociais evoluem e como resultado, os processos precisam ser modificados para acomodar as mudanças. O que funciona para um indivíduo que está monitorando a gestão e exposição de mídia social e engajamento pode ficar aquém quando estendida à vários membros da equipe. Na pior das hipóteses, uma equipe mal estruturada pode levar à falha de comunicação entre membros da equipe à respeito de quem deveria estar respondendo comentários sociais, direcionando-se a clientes insatisfeitos e, os quais não foram respondidos.

Felizmente, a criação de um processo escalável não precisa ser uma tarefa como a realização de impostos: Como a realização do imposto de renda. Siga estas três dicas com base em quatro anos de experiência em desenvolvimento de mídias sociais.

Dica 1: Invista em uma ferramenta de fluxo de trabalho social que a equipe toda possa usar
Ao iniciar um novo programa de mídia social, as equipes frequentemente compartilham logins de plataforma de mídias sociais, em vez, de investir em uma solução de fluxo de trabalho de equipe ao invés de investir em uma solução. O que isto economiza nos custos mensais de tecnologia de marketing é refletido na queda de produtividade da equipe. Por exemplo, logins podem ser mudados sem que a equipe tenha conhecimento; vários membros da equipe podem trabalhar em responder perguntas ao mesmo tempo e sem coordenação – havendo re-trabalho, poderia também, haver uma duplicação de postos de trabalho, lançamentos acidentais de mensagens pessoais para contas corporativas, e isso pode levar cadeias de e-mail sem fim para acompanhar o status de respostas. E não vamos nos esquecer de falar sobre a perda de propriedade intelectual que pode ocorrer se os ex-membros da equipe saiam para um concorrente: se os ex membros da equipe saírem para um concorrente.

Meltwater Engage facilita o fornecimento de canais específicos de mídias sociais à vários membros da equipe com acesso; isso a torna uma ferramenta útil para a distribuição de sua postagem de mídia social e direitos de respostas sociais. Eu também sou um fã de seu mecanismo de resposta social, devido à sua capacidade em elevar as conversações prévias que um: capacidade de elevar (para que você não frustre-o com uma cópia e resposta ineficaz) e suas ferramentas de fluxo de trabalho.

A ferramenta ideal para o dimensionamento permite que os membros de equipes específicas apropriem-se de interações específicas, enquanto proporcionam visibilidade sobre alguma ação tomada ou não. Esse fluxo de trabalho elimina a duplicação de esforços e garante respostas rápidas quanto as interações sociais.

Dica 2: Criar um processo de respostas às mídias sociais
Muitos gerentes de mídias sociais são cautelosos sobre a abertura do acesso aos canais sociais devido à preocupação com a percepção do público sem supervisão. Mas é impossível que uma pessoa revise todas as resposta que dadas – e nem sempre é escalável: todas as respostas que são dadas. É aí que um processo de resposta às mídias sociais se encaixam.

Comece a compilar uma lista das perguntas mais frequentemente que sua conta recebe através de canais de mídias sociais. Resultados desta auditoria inclui, tipicamente, como se inscrever ou cancelar a assinatura de sua lista de conversas, os pedidos de serviços variados aos clientes e interesse em trabalhos incorporados ou estágios. Acrescente à isso, os cenários de comunicação de crises potenciais, como um recall do produto, ou de alto perfil mudanças de pessoal. Em seguida, delineie o processo interno- como deve ser para responder a cada um destes tipos de mensagens recebidas. Quem é o especialista no assunto interno (SME), que tem a palavra final sobre como responder, e qual é a melhor maneira de alcançá-los? Quais são alguns exemplos de respostas específicas de canal?

É importante que a sua equipe não copie-e-colerespostas enlatadas do seu quadro de resposta, especialmente no caso de uma crise de mídias sociais. Nada pode matar a autenticidade das mídias sociais como uma página de Facebook ou Twitter página inundado com a mesma: facebook ou Twitter inundadas com a mesma resposta enlatada aos comentários. Em vez disso, o exemplo de cópia é lá para os membros da equipe para usar como ponto de partida para responder ao pedido.

Dica 3: Documente sua estratégia de conteúdo de mídias sociais
Por último, mas não menos importante, é fundamental que a equipe de mídia social alinhe-se em relação aos seus objetivos de negócios. É importante entender como seus esforços de mídia social podem ajudar a alcançar essas metas. Uma estratégia abrangente de conteúdo de mídia social, combinada à um calendário social editorial, são suas principais ferramentas para a criação de alinhamento da equipe de mídias sociais.

Qualquer estratégia robusta de mídia social deve incluir o seguinte:

  • Lista de prioridades de objetivos de mídia social
  • Diretrizes de resposta de mídias sociais claras, inclusive quando não responder
  • Um gráfico de alcance consolidado para orientar o desenvolvimento de conteúdo
  • Objetivos, atividades e plano de conteúdo de alto nível para cada canal social
  • A propriedade de atividades de mídia social e canais
    processos de aprovação

  • Medidas de sucesso acordadas, como: quantas vezes eles vão ser medidos, e os recursos / ferramentas para medí-los

Solicite prontamente perguntas as quais façam a sua equipe e informações estarem bem direcionandos, como quanto à você construir uma estratégia de mídias sociais, podendo ser encontrada neste visão geral estratégia de mídia social global a partir de Social Media Examiner: podendo ser encontrada nesta visão geral. Para um guia completo para um programa de mídia social- a partir de ferramentas, aos orçamentos, aos novos contratados leitura e Social Media para escala: Para um guia completo, para um programa de mídia social- a partir de ferramentas, aos orçamentos, aos novos contratados:Social Media para escala.

social2scale.png

Meltwater + DataSift = Insights mais profundos do Facebook

Estamos animados para expandir nossas ofertas de dados do Facebook através de uma nova parceria de compartilhamento de informações com DataSift, líder em inteligência humana de dados. Estamos fornecendo aos clientes acesso à dados agregados de tópicos anônimos do Facebook (mensagens privadas, pessoais, ações, comentários).

Esta parceria permite que os comerciantes descubram como seus clientes e prospecções estão reagindo no Facebook através dos eventos que estão atraindo seu interesse, marcas que eles estão interagindo e as tendências que estão seguindo.O tópico de dados está disponível em 11 idiomas para 139 países em todo o mundo.

Agora os clientes podem acessar insights de todas as mensagens, comentários e curtidas em toda sua rede do Facebook. De forma a ainda preservar o anonimato. Como resultado, as empresas podem aprender o que seu público está compartilhando sobre suas marcas, seus produtos, concorrentes ou indústria (e o que é mais importante para eles). Tudo isso, sem deixar de respeitar a privacidade das pessoas no Facebook e gerar dados em uma escala muito superior à anterior.

Esta parceria aprofunda nosso compromisso de alavancar dados on-line que se encontram fora dos relatórios internos da maioria das empresas. Obtendo ricos Insights do ambiente exterior, ajudando assim, a moldar as estratégias de negócios para que nossos clientes possam competir e crescer.

O tópico de dados do Facebook inclui 60 atributos para filtrar quando da análise de conteúdo, tópicos, hashtags e links. Além disso, cada pedaço de dados vem com informações demográficas em anexo, incluindo: sexo, idade e localização.
Se você está na plataforma Meltwater, você terá acesso imediato a este conjunto de dados robustos e ricos. Estamos no processo de agendamento de nossas primeiras demos usando este conjunto de dados.

Entre em contato conosco caso você queira conhecer um pouco mais.