20 coisas para se lembrar ao escrever uma perfeita postagem de blog

O marketing tem tantas subdivisões, às vezes é difícil manter o controle.

Marketing de conteúdo, um dos mais incompreendidos, é tão complicado quanto simples.

O que é tão complicado sobre isso, você pergunta? Basta escrever…

Não. Nem todo mundo pode escrever algo que fala aos seus leitores e fazer-lhes gostar, e te seguir nas mídias sociais.

Você não está escrevendo artigos do ensino médio. Você está escrevendo para um público significativamente maior do que o seu professor universitário entediado. Você quer vê-los encantados com o seu trabalho. Ao contrário de seu professor, esse público pode (e vai) sair de seu site mais rápido do que você imagina caso eles não o cosidere interessante o suficiente.

Meu ponto é simples e óbvio: Se você realmente quiser fazer com que seu conteúdo seja mais convidativo, envolvente e fácil de usar, você deve trabalhar em seus artigos.

Marketing de conteúdo pode aumentar sua visibilidade online e gerar leads dentro de um curto espaço de tempo – Mas você precisa fazê-lo corretamente.

Aqui estão 20 coisas que você precisa para considerar quando estiver escrevendo o seu próximo post blog:

1. Título Cativante

David Oglivy diz sobre uma manchete : Em média, cinco vezes mais pessoas leêm a manchete do que as notícias. Depois de ter escrito o seu título, você já fez 80% de um mundo de 100%. Quem somos nós para discordar com o pai da propaganda?
A manchete de um post de blog precisa ser criativa e magnética. Isso é o que chama a atenção do leitor à primeira vista e faz com que eles leiam a sua postagem. Escrever um título que prenda a atenção dos seus leitores é uma habilidade crítica.
Se você deseja criar manchetes fascinantes, você precisa entender completamente o conceito de seu blog e, em seguida, anotar o título que tanto pode entregar a mensagem desejada e convencer os leitores direcionados.
Você pode obter algumas ótimas dicas aqui também. Observação: Ele precisa ser curto e corajoso, algo para tirar os olhos dos seus leitores e seduzí-los à dar uma olhada na postagem completa.

2. Investir no Subtítulo

Você não pode espremer tudo sobre o seu conteúdo nas 5-10 palavras de uma manchete . Neste momento o subtítulo nos cabe como uma luva. Você pode usar o subtítulo para começar, acabar ou explicar (brevemente) sobre o que é seu conteúdo. A atenção pode ser presa pelo título, no entanto, o interesse é gerado com pelos subtítulos.
Bônus: subtítulos amigáveis e com “palavras-chave” tornam o conteúdo mais visível aos motores de busca .

3.Use palavras simples

Agora sim!
Eu acredito muito em KISS (Keep it Simple , Stupid ou Mantenha as coisas simples, estúpido!) e vou fazer tudo que posso para suavizar jargões ou palavras pomposas e enormes.
Se ninguém entende o que você está dizendo, você acaba com o objetivo de conteúdo do marketing. Basta usar palavras simples para explicar . Claro que você pode usar jargões , mas somente onde o jargão é necessário. Em qualquer outro lugar , mantenha as coisas curtas e simples- a menos que o contexto (ou o próprio conteúdo) exija palavras mais pesadas e grandes explicações .

4. Use marcadores com nomes

Os artigos são coisas do passado. Hoje em dia, tudo é escrito em forma de lista.
Poste mais facilmente e de forma mais compreensível em seu blog por meio de listas numeradas ou marcadores.
Ele ajuda as pessoas a ler posts e encontrar a informação que estão procurando de forma rápida e sem esforço algum.

5. Pontue de forma apropriada

Use pontos finais, vírgulas, dois pontos e traços para dividir a massa de palavras em pequenos pedaços de informações que façam sentido. Se você não tem certeza sobre a pontuação, mantenha frases curtas de fácil digestão.
Conforme você vai ganhando experiência ao escrever, você pode começar a alongar suas frases, e dividí-las usando vírgulas. Ao quebrar sentenças longas, você pode fazer seus posts envolvente, tais como informativos. Certifique-se de fornecer os seus leitores a informação desejada de uma maneira mais fácil .

6. Tente mantê-lo enxuto

Em uma idade móvel, nós como leitores, somos acostumados à leitura dinêmica e vertical. Se você estiver usando o layout WordPress ou Blogger juntamente com uma coluna de conteúdo de largura específica, será melhor selecionar um novo layout ou ajustar a largura da coluna.
Você pode usar 80 caracteres ou menos na largura para fazer com que seu post seja estreito.

7. Teste o estilo de sua fonte

Monotype Corsiva parece incrível. Mas se você escreveu um papel, digamos, a contribuição de Shakespeare nessa fonte, prepare-se para uma nota baixa. Independentemente do que você escreveu você será avaliado para baixo.

Que isso sirva de lição (hipotéticamente): A web não é diferente. Enquanto você pode e deve fazer tudo para colocar a sua personalidade na marca para uma exibição orgulhosa , mantenha as fontes e tipos de letras, legíveis. Fontes sans-serif são mais fáceis de ler em telas, é claro que existem muitas outras. Muitos bons blogueiros utilizam a fonte Roboto sans-serif que é criada para facilitar a leitura.

Lembre-se: Teste suas fontes da web para boa legibilidade.

8. Fonte grande e engajadora

Escolha um tamanho de fonte que seja grande ao escrever seu post. Escrita pequena é difícil de ler online, por isso, é melhor que seja maior. Confira alguns dos seus blogs favoritos e compare o tamanho da fonte que eles utilizam, em seguida, você poderá decidir o que funcionará melhor para os seus leitores potenciais.

9. Seja Ousado – Use negrito

Atraia a atenção do seu leitor usando textos corajosos em suas mensagens. Mas somente faça isso de forma estratégica. Escrevendo um parágrafo inteiro em negrito vai fazer seu blog ineficaz. Mas usar essa ferramenta para destacar algumas frases importantes é uma técnica de formatação engenhosa que vai colocar mais ênfase em coisas que você quer focar para seus leitores.

10. Dê a vez para o Itálico ( com moderação)

Utilizar Itálico é uma ótima maneira de enfatizar um ponto, ou uma pergunta de um modo mais discreto do que o texto em negrito. Mas faça-o com moderação, porque depois de um tempo itálico pode cansar os olhos.

11. Não se esqueça das letras maiúsculas

Não tenha medo de se render às letras maiúsculas – em alguns momentos, é uma ótima tática para palavras compostas… Eles conseguem saltar aos olhos dos leitores.

12. Conte histórias

Toda história possui três partes principais: início, meio e fim. Sendo assim, você pode começar com a introdução, em seguida, as principais informações e terminar seu blog com uma conclusão envolvente.
Isso trará um formato adequado para o seu blog, permitindo que os leitores consumam mais informação . Tente fazer co que seu blog seja tentador para que seus leitores anseiem por mais conteúdo.

13. mantenha a atenção nos suspenses

Suspenses basicamente fazem pontes ao seu artigo, blog ou podcast juntos usando emoções. Estas são afirmações referentes ao meio ambiente inserido e possibilidades de conexão de diferentes dispositivos ao seu conteúdo, incentivam os leitores a manter a leitura.

Afinal, nos envolvemos com base na emoção .

14. Use imagens

Imagens visualmente atraentes vão sempre atrair os leitores ao seu blog. Imagens notáveis em um post de blog enfatizam sua mensagem e também chamam a atenção do espectador. Será muito divertido utilizar imagens para quebrar o seu conteúdo em parágrafos longos de fácil digestão. Ler mensagens de texto enormes tornam a mensagem cansativa e chata – para que haja pontos positivos, inclua imagens relevantes que contribuam com a “história” de seu conteúdo.

15. Use Gráficos

Gráficos podem ser uma ferramenta essencial para os profissionais de marketing de conteúdo que estão em indústrias técnicas ou cobrindo tópicos com volume alto de dados. Visualização de dados pode dividir a monotonia de artigos secos e aumentar a chance de compartilhamento nas mídias.

Com a criação de gráficos, você consegue adicionar interesse visual, dando também, profundidade ao seu blog.

16. Parágrafos curtos fazem seu conteúdo parecer mais interessante

Não é necessário aplicar regras tradicionais de composição ao elaborar o post perfeito. No entanto, ao invés de escrever frases longas, você pode dividir o blog por parágrafos curtos, permitindo que o visitante veja os pontos importantes rapidamente .
Se você dividir seu extenso conteúdo em partes gerenciáveis, vai fazer com que os leitores se envolvam muito mais .

17. Use espaços em branco

Espaço em branco é basicamente o vazio entre os personagens, linhas e parágrafos do seu blog. O uso adequado de espaços em branco em um blog vai ajudar a evitar que seus leitores percam “onde pararam” quando se distraírem por um segundo .
O espaço em branco permite que o leitor processe a informação, tenha uma pausa de descanso e volte engajado a terminar a leitura da postagem no blog.

18. Preste atenção em Tema/imagem/cor de fundo

Cor de fundo do seu blog devem contrastar a cor do texto, até porque o herói do seu blog é o conteúdo.
A melhor combinação é uma cor de texto escuro e vibrante em um fundo claro. Um fundo branco é simples e menos propenso a causar distrações.

19. Use textos de efeito ou chamativos

Apresente o propósito de seus posts, envolventes os pontos mais importantes, com texto de impacto ( como citações). Isso irá adicionar um significado sério a sua declaração.

Textos de impacto podem tornar-se irritantes para os leitores, por isso, certifique-se de usá-los com moderação.

20. Termine seu post com estilo

Já reparou como os finais de todos os grandes filmes de terror são “abertos”?
O principal objetivo da escrita é levar o leitor a um passeio interessante e informativo do começo até o fim . Tente encerrar o seu post em grande estilo para que você possa entregar a mensagem para os leitores da maneira mais emocionante.
O final do seu post vai determinar a reação e emoções das pessoas depois de lerem seu conteúdo. Você pode deixá-los reflexivos, animados, tensos, etc… Apenas com algumas palavras em sua conclusão.

RESUMO & PONTOS-CHAVE:
“Somos todos ADHDs aqui”
Sim, era uma pobre analogia da linha de Lewis Carroll em Alice in Wonderland, mas certamente você pode ver as semelhanças entre um buraco de coelho e o grande (e louco) mundo da web. Não é mesmo!

A internet é um hospício e você está tentando ser ouvido (desculpe, mas leia) acima de todo o ruído. Uma peça bem escrita de conteúdo faz com que você se destaque na multidão. E uma vez que os olhos estão em você , seu conteúdo vai determinar quanto tempo eles permanecerão lá .

Tire de letra como escrever bons conteúdos e mantenha os holofotes em você para sempre.

Este artigo foi escrito por Lucy barret do Business2Community e foi legalemnte licenciado por Newscred publiser network.

Porque agências de Marketing Digital enfrentam dificuldades na mensuração de resultados ?

Estudos da indústria ao longo dos últimos anos têm delineado que a mensuração de resultados continua a perturbar tanto os clientes, quanto as agências. Nós apresentamos isso aos nossos entrevistados durante o nosso webinar Crescendo Sua Agência de Marketing Digital: resolver o quebra-cabeça da mensuração. Com base na experiência do cliente eles sugeriram algumas das razões principais para isso :

Não ter tempo para a medição

Tamara Baranova , que suporta uma ampla gama de clientes de PME , sugeriu que enquanto os empresários estiverem mantendo os clientes e obtendo lucro, eles não são sucetíveis de dar prioridade à medição. “Quando você está administrando seu próprio negócio, há tanta coisa que você pode fazer todos os dias. Você tem clientes para trabalhar, você precisa ir a eventos de networking, fazer a sua contabilidade, contratações e gerenciar sua equipe. Encontrar tempo e tornar uma prioridade o ato de medir e analisar o que você está fazendo, leva um pouco de compreensão e educação “.

Não saber o que medir

Há também a situação em que os clientes não são otimistas sobre SEO ou rastreamento de conversões, simplesmente não percebem quão valiosa a medição de seus resultados pode ser. E mesmo quando uma empresa decide adotar as métricas, a natureza subjetiva do planejamento de medição pode parar as coisas. Como Tamara diz:

“Mesmo quando você começar a medir, e tudo estiver funcionando exatamente da forma que você precisa e como deseja coletar os dados. Empresários vão pensar: “como vou fazer isso?”,” Quais as ferramentas que eu vou usar?”. Muitas vezes, isso pode desencadear uma pesquisa no Google por um profissional de marketing e, infelizmente, também é provável que neste momento os empresários deixem de realizar medições”.

Tamsin Fox-Davies de Constant Contact descreve um desafio semelhante que ela testemunhou entre alguns dos seus 650.000 clientes de pequenas empresas quando se trata de medição. Tamsin refere-se a isso como “O Desafio da opressão” e explica como os empresários mergulham no Google Analytics e análises sociais, mas retiram-se rapidamente em estado confuso.

Não entender o que os números significam

Para aqueles que mergulham na medição digital, a experiência pode ser desconcertante. Muitas ferramentas analíticas, tais como o Google Analytics, tornaram-se bastante complexas e podem ser difíceis de entender o que a informação realmente soignifica para o seu negócio .

Tamara diz:

“Compreender a verdadeira história por trás dos números que você recebe semanalmente ou mensalmente é crucial para a tomada de decisões ”

Não saber o que seria bom

Enquanto empresários e líderes entendem a linguagem de leads e vendas, o que entender sobre rastreamento on-line e conversões? Entender o que um bom funil digital faria para seu negócio é essencial, seja via e-mail marketing, conteúdo da web, marketing de busca ou mídias sociais – explica que o “parecer bom” é muitas vezes o primeiro desafio para as agências ou consultores.
Sean Clark, que possui experiência significativa aperfeiçoando funís de conversão para os clientes de e-commerce, deu recomendação sobre este assunto:

“Se você está tentando obter mais leads, então os benchmarks você analisa devem ser sua taxa de conversão para sua página de destino. Você pode testar diferentes tipos de páginas de web e diferentes tipos de mídia – os quais irão direcionar o tráfego para essas páginas de destino. Se você quiser aumentar a sua lista de e-mail, então você deve saber quantas pessoas participam das listas, quantos deles potencialmente se tornariam seus clientes, quantos deles abriram seus e-mails, quantos clicaram nos links”.

Iniciar com expectativas irreais

Nossos entrevistados destacaram o que consideram um problema comum, especialmente entre negócios que são novos para o marketing on-line: o benchmarking irrealista ou concorrentes irrelevantes.

Sean Clark advertiu aqueles que esperam sucesso do dia para a noite : “Eu não conseguiria contar o número de empresas de comércio eletrônico que querem ser como a Amazon ou iniciar a próxima eBay. Quando eles migram do off-line, muitas empresas perdem todo o seu sentido de negócio! ”

A atração de dados e automação de processos

Com fácil acesso à tecnologia e grande volume de dados, a aspiração para muitas empresas é a de melhorar o processo de captação de clientes, oferecendo produtos, tendo os pagamentos e análise de dados em um fluxo contínuo. Sean Clark explicou como isso pode ser mais fácil para as grandes organizações, mas não deve ser visto como uma opção fácil :
” As empresas vêem esses dados em massa e que podem, de repente, começar seus projeto com todas essas ferramentas fantásticas e antes que eles percebam, eles estão se afundando nesse grande volume de dados. Eles estão tentando usar as ferramentas e os aplicativos, pensando ” vamos construir essa estrutura e vai ele fará tudo para nós! ”

Evidentemente , existem excelentes ferramentas que podem ser usadas, mas reunir os resultados de várias ferramentas pode exigir conhecimentos específicos e gastos significativos antes quee resultados positivos apareçam. Agências e consultores podem mostrarr o seu valor neste estágio, assim como, também no gerenciamento e atendimento de expectativas do cliente.

Aprenda como fazer o marketing e RP mais centralizados em dados, ao ler nosso ebook sobre a medição de marketing e KPIs de Relações Públicas

Este artigo foi escrito por Jeremy Taylor do Business2Community e foi legalemnte licenciado por Newscred publiser network.

data-driven-marketing-ebook-cover.png