7 Estratégias Criativas para Marketing de Conteúdo Que Estão Absolutamente Arrasando

Tratar o conteúdo de marketing com um mindset inovador leva tempo e experimentos, que normalmente são escassos. Por isso que estas sete idéias de Neil Patel podem te ajudar a ativar seu conteúdo programático. Cavar fundo nos dados da sua marca também pode ser um ótimo ponto de partida para atrair conteúdo original.

Não se ganha o Prêmio Nobel com um único flash de conhecimento.
Aqueles que o alcançaram tiveram que experimentar novas idéias ao longo do tempo.

O mesmo é válido para marketing de conteúdo. Você pode ter um punhado de boas idéias, mas é preciso que você as teste, e assim levar você e a sua empresa ao topo. Ao longo do tempo, eu testei estas idéias e comprovei que elas funcionam.

Este guia vai te dar as ferramentas que você precisa para atingir suas metas. Estas 7 estratégias criativas de marketing já estão arrasando no mundo digital. Tudo que você tem que fazer, é implementá-las. Veja como começar:

Estratégia N°1: Use Humor (mas Só Se Você For Engraçado)

O que nós sabemos das pesquisas de marketing de conteúdo é que esta indústria é baseada na psicologia. Quando você faz seus clientes se sentirem felizes, eles vão reagir de maneira positiva com você. É por isso que divertir seus clientes é tão importante.

Existem empresas – como Denny’s, que acredite você ou não – usam o humor de forma muito efetiva. Seus anúncios com desenhos animados do café da manhã, me fazem rir toda vez que eu vejo. Como resultado, eu sempre quero voltar no site deles para ver mais.

O mesmo conceito serve para você, mas você tem que usar o humor naturalmente. Não force. Se você tem uma personalidade cômica natural, use-a a seu favor em seu conteúdo.

Estratégia N°2: Seja Responsivo

Seus clientes querem ouvir de você, especialmente quando eles tem perguntas. Então dê a eles quantas oportunidades forem possíveis de te ouvir. Configure um auto responder para perguntas por e-mail, assim eles saberão que você os ouviu e que entrará em contato.

Massifique seu time de serviço ao cliente para responder perguntas, seja pelo telefone, e-mail ou chat. Outra idéia inovadora e efetiva: Leve seu atendimento ao cliente para as mídias sociais. Trace uma meta para responder todas as perguntas em até 24 horas. Você vai continuar construindo relacionamento profundo e vai manter os seus clientes felizes.

Estratégia N°3: Reinvente o Antigo

E se você for uma marca antiga? E se você se sente muito tradicional para mudar? Eu vou te falar, você consegue! Marcas antigas ou tradicionais se reinventam a todo momento. Como elas fazem isso?
Normalmente, elas usam fotografias contemporâneas para enfatizar ambos, a sensação clássica de uma marca estabelecida e o uso moderno dos seus produtos.

Fotografias bonitas e que impressionam são importantes para o sucesso do seu marketing, então não tenha medo de colocar isso no seu budget e reinventar sua marca publicar em redes sociais de fotos como Instagram e Snapchat. Uma empresa mais tradicional pode ter uma nova chance só por expandir para as redes sociais.

Estratégia N°4: Seja um Expert em Sua Área

Os clientes enxergam de longe as pessoas falsas. Eles vão confiar menos em você se eles te pegarem na desonestidade. Ao invés disso, inove em seu espaço. Fale sobre o que você sabe.

Dê a seus clientes conselhos valiosos que só você pode dar. Diferencie seu negócio tornado-o indispensável. Isso pode começar sendo um expert na sua área.

Estratégia N°5: Escreva um Título Matador

Existem muitas estratégias de marketing de conteúdo que falham – mas raramente isso acontece se um título matador esta anexado ao conteúdo. Tenha o hábito de escrever títulos que são instigantes e levam o usuário a clicar nele.
Lembre-se que você vai precisar cumprir a promessa do título. Não prometa o que você não pode entregar, dê ao seu cliente algo que seja interessante para ele.

Estratégia N°6: Eduque seus Clientes

Você está vendendo um estilo de vida para o seu cliente. Qual a melhor maneira de comunicar isto que não seja educando-os. Considere os posts de blog e conteúdo nas mídias sociais como uma aula.

Esta é uma ótima ideia, especialmente para empresas de saúde e alimentos, mas a estratégia vale para todos os tipos de negócios. Convide o usuário para sua aula para que ele aprenda algo sobre o estilo de vida que você quer mostrar – tudo com a sua ajuda.

Estratégia N°7: Controle da Rede Social

Uma das minhas inovações favoritas em marketing de conteúdo é a moda de deixar seus clientes assumirem a sua rede social por um dia.
Isto funciona particulamente bem em redes sociais como Snapchat ou Instagram. Os clientes podem se cadastrar para participar. Você literalmente dá o acesso da sua conta para eles e eles começam a postar segundo o ponto de vista deles.

Esta é uma experiência divertida com clientes fiéis. ou embaixadores da sua marca, pois eles serão mais propensos a postar sobre os seus produtos ou serviços que eles usam diariamente.

O que também é muito eficiente nesta estratégia é que ela gera emoção e o conceito conhecido como FOMO (“Fear of Missing Out” – Medo de Perder Alguma Coisa). Todo mundo vai querer participar e controlar sua rede social para ter suas fotos e vídeos em destaque por um dia.

É preciso um pouco de confiança para lançar isto, mas pode ser divertido e efetivo.

Conclusão

Concluindo, é sempre bom dar uma sacudida na sua estratégia de conteúdo de marketing e tentar algo novo. Quando você vai em uma nova direção – mesmo que seja desconfortável – vai te dar nova energia e criatividade para seus esforços.

Nem tudo vai funcionar. De fato, algum ponto do processo pode falhar, mas o que é tão gratificante dele, é que você tem insights críticos sobre seu público-alvo que vai te motivar a se comunicar mais com eles.

Se você está pronto para ver seu público crescer e ouvir de seus novos clientes como eles estão felizes, então tente estas 7 estratégias criativas de marketing hoje mesmo. Corra alguns riscos e colha os frutos!

Este artigo foi escrito por Neil Patel da Forbes. e legalmente licenciado pela NewsCred publisher network.

5 Erros para Evitar em Marketing de Mídias Sociais B2B

Conteúdo de qualidade é um dos aspectos mais importantes do marketing de conteúdo, então prestar atenção na relevência do que você posta, além do porquê e quando é essencial. Criar conteúdo original usando análises de dados, é uma das maneiras de transmitir a mensagem de sua marca. Aqui estão outras formas de ser ouvido em um espaço lotado.

Em muitos aspectos, as mídias sociais têm mudado a maneira como vivemos. Nós vamos a um restaurante baseados nos seus reviews positivos, interagimos com amigos sem as limitações de tempo ou localização e podemos acessar um público mundial, como nunca antes. Seguem algumas estatísticas para considerar:

• A internet tem 3.17 bilhões de usuários e existem 2.3 bilhões de usuários ativos nas mídias sociais.
• 91% das marcas de varejo usam dois ou mais canais de mídias sociais.
• Usuários da internet têm uma média de 5.54 contas nas mídias sociais.
• Os usuários de mídias sociais aumentaram 176 milhões no último ano.
• 1 milhão de novos usuários ativos em mobile são adicionados todos os dias – isto significa 12 por segundo.
• Facebook Messenger e Whatsapp lidam com 60 bilhões de mensagens por dia.

Com tantas mensagens, imagens e anúncios nas mídias sociais, como seu marketing digital para business-to-business (B2B), pode se destacar no meio do ruído?

Aqui estão 5 erros a evitar para garantir que sua mensagem é ouvida.

1. Postar Muito

Você tem aquele amigo no Facebook que posta algumas vezes no dia e começa a ficar irritante? Aquela que faz upload de fotos do seu café da manhã, sua cadelinha Chloe e o almoço com as amigas? Se os comentários fossem anônimos, você provavelmente ficaria tentado a escrever algo bem sarcástico. O marketing em social mídia é certamente um equilíbrio entre promover a consciência de uma marca e não sobrecarregar seus potenciais clientes.

Veja algumas diretrizes gerais sobre a frequência com a qual você deveria postar, da marketeira online Keran Smith:

• Twitter – três vezes por dia
• Facebook – não mais do que dois posts por dia
• LinkedIn – um post por dia da semana, ou 20 posts por mês
• Google+ – três posts por dia
• Pinterest – pelo menos cinco posts por dia
• Instagram – um post por dia

Postar qualquer coisa acima dos números listados vai fazer com que seu público deixe de prestar atenção em você, argumenta Smith.

B2B Mistakes

2. Post Irrelevante, Conteúdo Inconsistente

Seu público é ocupado e facilmente distraído. Portanto, seu conteúdo tem que ser relevante, consistente com sua marca, interessante e atraente aos olhos. Nunca poste sem uma imagem e sempre teste seus links antes de postar. De fato, uma pesquisa recente sobre as boas práticas em marketing de redes sociais, revelou que imagens e vídeos funcionam melhor para empresas. O conteúdo que você escolher compartilhar e promover deve refletir estas combinações de tendências que seu público quer ver.

3. Não Otimizar seu Perfil

Se o principal propósito dos seus posts nas mídias sociais é aumentar a consciência da sua marca e levar tráfego ao seu website, é muito importante considerar o que os seus clientes vão ver quando eles clicarem no seu link.

“Marketing em social media oferece uma tremenda oportunidade de gerar tráfego para o seu site B2B. Você pode otimizar os seus perfis com uma detalhada descrição da sua empresa e um link que direciona de volta ao seu website,” aconselha Emily Ahlbum, marketing online da empresa Emagine.com. “É também importante saber que agora o conteúdo de social mídia é indexado por mecanismos de busca. Então assegure-se de estar considerando que cada tweet ou update seja uma peça do conteúdo que pode ser otimizada pelos mecanismos de busca.”

4. Não saber onde estão seus clientes

Dependendo da sua indústria ou dos serviços que você oferece, a demografia do seu público pode variar vastamente. Tech start-ups tendem a incluir um público mais jovem, enquanto proprietários de negócios locais podem enviesar para um público um pouco mais velho. Por exemplo, o grupo de 25-34 anos, é o maior grupo nas mídias sociais, mas não por muito.

“Facebook, Google+, Twitter, Instagram e Pinterest entram nesta categoria. A Geraçao Y com idade de 18 a 24 anos, consiste a maior parte de usuários no SnapChat, Vine e Tumblr. LinkedIn é o que destoa, com 35 a 44 anos liderando,” explica Tyler Becker no Social Media Week.

Saber quem é o seu público e onde eles estão, economiza o seu tempo e dinheiro.

5. Você Recebe O Que Você Paga

Nestes dias e era de marketing em mídias sociais, muitas vezes você nunca vai ver seu cliente frente a frente. Seu cartão de visitas é o que você compartilha em suas redes social e sua vitrine é a landing page do seu site. Com esta mentalidade, considere trabalhar com um marketeiro de redes sociais para ter as campanhas mais limpas e com os melhores resultados. Postagens descuidadas, posts não agendados ou mensagens inconsistentes, invalidam a integridade da sua empresa e diminuem as taxas de cliques dos viewers.

Dica Final

Marketing em social media pode ser um dos seus melhores investimentos ou sua maior luta. Evitar os cinco erros citados acima e buscar ajuda adicional pode te ajudar a atingir sua meta de alcançar novos clientes e gerar mais leads.

Este artigo foi escrito por Eleonora Israele do Business2Community, originalmente publicado no The Salesforce Blog e legalmente licenciado pelo NewsCred publisher network.

3 Razões para Entrar na Onda do Mobile Marketing

Encare isto, nós todos estamos em trânsito. Se você ainda não otimizou totalmente suas iniciativas de marketing e comunicação para mobile, não há tempo a perder. Aqui está um retrato do porquê o mobile marketing é tão importante e indica como fazer o seu case. Para se manter ao tanto da sua marca, seus concorrentes e sua indústria, em qualquer lugar a qualquer hora, faça o download do aplicativo mobile da Meltwater, para iOS ou Android – e nunca perca uma menção.

É a ascenção do mobile marketing. Como marketeiros digitais, nós ouvimos sobre isso quase que diariamente. E por uma boa razão:

• Mais de 50% das buscas são mobile (eMarketer)
• 87% dos usuários acessam o Facebook de um aparelho de cellular (Facebook)
• 60% da mídia de exibição está em aparelho celulare (eMarketer)
• 66% dos e-mails são lidos em aparelhos celulares (eMarketer)

Os celulares continuam no topo das maiores oportunidades de crescimento de marcas, mas não é tão fácil entrar na onda. É preciso recursos substanciais para otimizar as landing pages, construir nova criação, desenvolver mensagens e monetizar ofertas e budget para alcançar o sucesso em mobile.

As marcas precisam aproveitar as vantagens do mobile, mas também precisam de recursos para isso. Para dar uma idéia desses recursos necessários, seguem minhas top 3 razões pelas quais mobile marketing ainda é uma das maiores oportunidades para as marcas.

Conversas Móveis e Conversas da Mesa de Trabalho Não São a Mesma Coisa

A primeira coisa a notar quando você está rodando uma campanha móvel é que as conversas móveis não são iguais às conversas desde o seu computador. Conversas da sua área de trabalho são em sua maioria, um carrinho de compras ou um formulário. Contudo, as oportunidades para direcionar as conversas móveis vão crescer a medida que a mente dos consumidores estiverem em duas fases: a fase da “descoberta” e a fase do “preciso saber agora”.

O Google evidenciou 2016 como o ano em que o super comprador como consumidore que está descobrindo novos produtos e marcas quando estão online via seus celulares. Esta habilidade de o consumidor poder fazer muito com sua própria busca, na verdade dá um norte à marcas. As marcas podem entender melhor seus consumidores e como eles engajam cross-channel bem como cross-device.

As novas conversões mobile que você vai querer rastrar incluem: downloads de apps e métricas de uso, inscrições de e-mail e o mais valioso: as chamadas telefônicas. Estas conversões são mais prevalentes nos aparelhos celulares porque basta uma ação de um clique pode fazer seu consumidor entrar em contato com sua marca. Os dias de preecher fomulários nos celulares, estão com os dias contados. Agora quando um consumidor encontra sua marca no smartphone, ele tem a oportunidade de converter imediatamente via um telefonema.

BIA/Kelsey estimam que o crescimento das propagandas vai aumentar os telefonemas de 108 bilhões em 2016 para 162 bilhões em 2019. Se você não estiver atribuindo conversões de telefonemas às suas campanhas, você não vai estar mensurando o verdadeiro sucesso das suas campanhas mobile.

Você Vai Ganhar uma Nova Penetração no Mercado

Não só as campanhas de mobile marketing irão permitir que você meça novas conversões, mas suas campanhas de mobile marketing também te darão a oportunidade de pentrar em novos mercados. Eu mencionei que este é o ano do “super shopper” porque os consumidores não estão limitando suas pesquisas nos celulares. Eles estão expandindo sua lealdade baseados nas pesquisas e o Google estima que 76% dos compradores via celular vão mudar de opinião sobre qual varejo ou marca comprar depois de conduzir uma busca mobile.

Toc, Toc. É a oportunidade batendo a sua porta! Ao lançar uma campanha de marketing mobile, sua marca fará mais do que medir o atual comportamento do seu consumidor. Vai dar oportunidade de capturar market share adicional. Mas você tem que tem certeza de que está rodando uma campanha mobile marketing otimizada e rastrando as conversas.

Oportunidade de Expandir Seus Tipos de Anúncio

Lançar e otimizar campanhas mobile não é só uma extensão das suas campanhas atuais no ambiente de trabalho. Melhor, as campanhas mobile abrem portas para novos tipos de anúncio que dão ao consumidor a opção de ter caminhos ou fazer telefonemas em um clique. Este tipo de anúncio só está disponivel em aparelhos mobile.
Mais exemplos tipos de anúncios únicos para mobile: anúncios exclusivos para mobile Instagram, tamanhos e displays exclusivos para mobile (como 320×50), Yahoo Gemini é exclusivo para celulares e claro clique para ligar e clique para mensagem são exclusivos para mobile.

Você pode lançar buscas standard, sociais e propagandas em mobile, mas você pode também expandir seu alcance com outros tipos de anúncios adicionais. Isto permite aumentar o alcance e a penetração do mercado que só as campanhas feitas para desktop não podem fornecer.

Este artigo apareceu originalmente na DialogTech.

Este artigo foi escrito por Kelley Schultz do Business2Community e foi legalmente licenciada via NewsCred publisher network.

Como usar o Black Friday como vantagem para o seu negócio

Planejar uma cuidadosa estratégia de PR e marketing que convença está no topo da lista nesta época do ano, por isso este post expõe elementos que funcionam. Depois de ler este post, vá além fazendo o download do nosso ebook para dicas úteis de PR.

É Novembro, o que para algumas pessoas significa primavera, período de colheita e Ações de Graças está chegando, mas para outros, Novembro signifa uma coisa: Compras de Black Friday. Se você já parou pra pensar onde e quando o Black Friday começou, aqui estão algumas teorias do History.com.

As origens do Black Friday remetem a centenas de anos e incluem histórias interessantes. Alguns acreditam que o Black Friday começou com dois notoriamente inescrupulosos banqueiros de Wall Street, Jay Gould e Jim Fisk, que trabalhavam juntos para comprar o máximo que eles pudéssem do ouro da nação, esperando disparar o seu preço e vendê-lo por preços espantosos. Numa sexta de Setembro, a conspiração finalmente foi desvendada, levando o mercado de ações à queda livre e levando à falência todos os barões de Wall Street.

Outra teoria muito interessante sobre como o Black Friday começou, foi depois de um ano inteiro operando com perdas, as lojas supostamente teriam algum lucro no dia seguinte do Dia de Ações de Graças, porque os clientes do feriado gastavam muito dinheiro em mercadorias com desconto. Embora seja verdade que as empresas do varejo usavam o vermelho para registrar os prejuízos e o preto para registrar os lucros, esta teoria é imprecisa.

Finalmente, a história original do “Black Friday”, na qual a maioria dos historiadores acreditam como sendo verdade, se passa na Filadélfia. Voltando nos anos 50, a polícia da Filadélfia usou o termo para descrever o caos que resultou o dia seguinte de Ações de Graças, quando um bando de compradores suburbanos e turistas inundaram a cidade no dia anterior ao grande jogo de futebol da Marinha do Exército, que acontecia naquele sábado de cada ano. Não só os policiais não puderam tirar aquele dia de folga, como eles tiveram que trabalhar por longas horas extras para lidar com a população extra e o trânsito.

O Black Friday tem um passado interessante, mas hoje em dia, é sabido que é um dos maiores e mais importantes dia de compras do ano. Se seu negócio quer entrar nesse jogo ou você simplesmente quer aprender dicas e truques para aplicar em sua estratégia de marketing, continue lendo para mais informações sobre o que sua empresa pode fazer e usar do “feriado do varejo”.

3 Estrégias de Marketing para o Black Friday

Se você está pensando em lançar o nome da sua marca nesta época de compras, você pode querer participar um pouco do marketing. Aqui vão algumas dicas para te ajudar:

Conheça o seu público: Se o seu negócio espera adquirir novos clientes ou manter fiéis clientes antigos, saber exatamente quem está no seu mercado alvo, é vital para o sucesso e efetividade das estratégias de marketing. Se você vai oferecer descontos, de uma olhada nas vendas dos seus melhores e piores produtos. Reduza estes dois preços ou até mesmo combine-os para uma promoção 2 pelo preço de 1, espeando que seus clientes levem os dois. Esta é uma oportunidade legal de fisgar as pessoas com um produtos que eles já amam e assim expô-los a um produto com o qual eles ainda não estão familiarizados.

Seja Transparente: Graças a implementação da tecnologia em propaganda e marketing em social media, os clientes estão empoderados para saber onde estão os melhores negócios. Enrolar o comprados com uma falsa propaganda pode apresentar uma péssima imagem de sua empresa para o público sobre sua ética e standards. Poupe seu tempo sendo sincero e honesto sobre o que está e o que não está incluído nas promoções do Black Friday.

Corra Riscos: Enquanto ser transparente em seu marketing é importante, estar pronto para correr riscos pode ajudar a turbinar os negócios nessa época. Seja implementando um plano inovador de marketing nas redes sociais ou implementando um prêmio, calcular os riscos pode levar à altas recompensas para sua pequena empresa.

Tenha certeza de manter em mente que o Black Friday é seguido de novas tradições como o Small Business Saturday, Cyber Monday e Giving Tuesday. Essas novas datas destinam-se a compradores que gostam de apoiar empresas locais, adaptar compradores online e doações filantrópicas e podem oferecer um caminho adicional para alcançar os clientes nessa época!

3 Estratégias de Relações Públicas para o Black Friday

BlackFriday 1

Como os varejistas pensam sobre como eles irão lidar com a loucura do Black Fiday, às vezes é impotante se colocar na mente do consumidor. Aqui vão algumas dicas de relações públicas que podem te ajudar a pensar como o cliente:

Crie uma Estratégia: Antes que os compradores vão ao shopping e tentem achar algo no caos do shopping, planejar com antecedência e criar uma estratágia vai melhorar os seus esforços. Sugere-se que os comprador do varejo estudem o anúncio da oferta especial e façam um plano de ataque. Como em uma campanha de relações públicas, anotar suas metas e objetivos vai criar um caminho fácil de execução quando for a hora de dar o pontapé inicial.

Use a Tecnologia: Você já deu um Goolge em “Black Friday”? Existem páginas e mais páginas de dicas e truques para tirar o máximo de proveito das vendas. Alguns sites e aplicativos comparam descontos em lojas diferentes, assim o comprador pode garantir que está comprando o produto que deseja pelo menor preço. Pode ser que seu negócio pode não precise saber onde encontrar o Iphone mais barato, a tecnologia pode ser uma ferramenta essencial numa campanha de relações públicas que use mídias sociais. Sites como Meltwater Engage e Sprout Social permitem que o seu conteúdo seja agendado para datas específicas que serão publicados automaticamente, quando você definir. Estes sites permitem um melhor planejamento e timing.

Reflita: Como os consumidores fazem quando voltam pra casa. Eles checam os recibos e aproveitam a glória dos descontos que giraram em torno dos 40% – 60% – ou mais. Estes são momentos para pensar: “O que valeu a pena? O que deu certo? O que deu errado?” Examinar os triunfos e falhas da relação pública vai oferecer um insight inestimável para ajudar o seu negócio na próxima campanha. Focar nas metas e objetivos que você traçou no início e decidir se eles foram totalmente executados ou se certas áreas precisam prestar mais atenção da próxima vez.

3 Estatégias de Mídias Sociais para o Black Friday

BlackFriday 1

Mídia Social é uma das maiores ferramentas que as empresas de qualquer tamanho estão apostando; principalmente negócios menores. Com um único post você tem a oportunidade de alcançar uma multidão de pessoas da sua comunidade e fora dela. Aqui estão alguns benefícios de mídias sociais para o Black Friday:

Planeje com Antecedência: Como mencionamos acima, criar uma estratégia é importante, mas também é importante se planejar antes. Um caminho para que as lojas se planejem em social media é criando um calendário de social media. Nas redes sociais, um calendário editorial é usado para criar um plano para seus posts e updates. Estes calendários incluem eventos notáveis das próximas semanas e meses que queiram incluir. Criar um calendário editorial é um ótimo caminho para estar organizado e te ajudar a não esquecer datas importantes. Se você for lançar uma promoção, faça um post a cada semana que anteceder o dia seguinte de Ações de Graças.

Fique por Dentro das Tendências: Se você quer saber o que os seus consumidores estão falando mantenha os seus olhos no que é trending em social media. Hashtags são um ótimo caminho para se engajar com os seguidores que você já tem e chamar sua atenção e de outros potenciais consumidores.

Use Influenciadores: Marketing de influência serve para fornecer o contexto e a expertise do produto através de uma pessoa influenciadora; você usa experts estabelecidos em uma indústria para ajudar a compartilhar informações sobre sua marca, negócio ou produto aos seguidores deles. Você também pode usar insights confiávies de um influenciador para se manter ao tanto das mudanças e novos desenvolvimentos que estão acontecendo na sua indústria.

Se Preparando para o Black Friday
Black Friday está quase chegando, mas não está tarde para se engajar nas estratégias de marketing, relações públicas e social media para o grande evento de varejo do ano. Usando algumas das dicas acima (correndo riscos de marketing, usando a tecnologia e fazendo um calendário editorial), você está bem direcionado ao sucesso.

Planejar e executar uma campanha de PR inclui pesquisa antes de lançar e relatórios depois que a campanha estiver completa.

Este artigo foi escrito por Natalie Petersen do Business2Community, originalmente apareceu no Three Girls Media e foi legalmente licenciado através de NewsCred publisher network.

Medindo Cada Aspecto do Impacto de RP – Até mesmo Press Releases

Nós temos orgulho de apresentar o Meltwater Impact. Pela primeira vez, uma ferramenta para medição de press releases para ambas coberturas, editorial e social. Com Meltwater Impact você pode acessar relatórios compreensivos de press releases para ver até onde você alcançou suas metas.

Você trabalha muito para elaborar o seus comunicados de imprensa. Você espera que eles se tornem materiais de base para reviews da sua marca e alcance perfis. Mas a pergunta sobre a eficácia de um comunicado de imprensa e quem pode estar lendo (é alguém?) pode ser frustrante.

O serviço de wires que muitos de nós estamos usando há anos, ditribuem os releases, e depois? O esforço valeu a pena? Alguém fez contato direto com você para ter informações adicionais, orçamento, uma entrevista? Ou senão, seu serviço pode até fornecer um relatório simplificado com estimativa de visitantes e pageviews. Mas o que você quer saber mesmo é em quais m